sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Isto é a sério ou é a brincar?

Ainda acerca da passeata pelas gordas matinais, outro artigo que me saltou à vista foi precisamente sobre a queda de um deputado, paraplégico, aquando da sua subida ao púlpito com recurso as plataforma elevatória.
Desta vez a notícia provém do site Observador.
Bem, vendo o vídeo, vemos a cadeira a avançar, se está a avançar é porque não foi travada, se não foi travada a culpa não é da plataforma, certo?
Eu acho que o senhor não anda de cadeira de rodas há um mês, logo, penso eu na minha inocência, o senhor deputado deveria de ter travado a dita.. Digo eu, que sempre que ajudo clientes com cadeiras de rodas ou carros de bebés a utilizar a plataforma elevatória do local onde trabalho, certifico-me sempre de que está tudo travado. Mas isso sou eu..
Já agora, na minha inocência pergunto, qual é o interesse na notícia? Por que raio é que é notícia? Por ser a primeira vez do deputado?
Mais uma vez, existem situações que deviam efetivamente de ser noticiadas e não "isto".. Ou encher chouriços rende assim tanto dinheiro?