segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Não consigo entender..

Hoje acordei, depois da rotina diária entro no facebook e nem queria acreditar..
Montes e montes de posts sobre os incêndios de ontem, partilhas de links, de fotos, de desabafos..
Muito triste.
Muito triste, principalmente depois do que aconteceu em Junho em Pedrógão Grande. É triste que o país passe por uma situação destas novamente, é triste as baboseiras que ouvimos da boca do primeiro ministro, da ministra da administração interna e do secretário de estado da administração interna. (ver aqui).
É triste a falta de meios, é triste que só na altura de calor se lembrem que o país tem por aí muito mato para queimar, é mais triste ainda que não se mobilizem forças e meios para limpeza das matas, para vigia das matas..
Os que (des)governam este país não estão nem aí para a prevenção, porque quando chegar a altura, "logo se pensa nisso" e nos "entretantos" houve pessoas a perderem a vida, pessoas a perderem as suas casas, vidas inteiras de trabalho..
As imagens falam por si e as que eu vi através do Público reflectem bem o estado em que o país estava ontem.
Agora pergunto eu à ministra da administração interna, que coitadinha não foi de férias, o que andou a fazer desde junho até agora? Andou a apostar na prevenção? Andou a contar o dinheiro de doações às vítimas dos incêndios que deram conta de vidas, de mato, de casas? Foi o quê? É que se está assim tão preocupada com as suas férias, arrume a viola no saco e vá à sua vidinha descansada, o que até será melhor, de certeza que há por aí muito boa gente com competência para fazer o que não foi feito!
Quanto ao secretário de estado da administração interna, também pode ir ajudar quem mais precisa, não me parece que parado a mandar postas de pescada esteja a fazer concretamente algo de útil. Já agora,  título informativo, as pessoas nas aldeias que estão à espera de ajuda, não é apenas para vir apagar o fogo. É que não sei se sabe, mas eu informo-o que existem aldeias assim um bocado, como hei-de dizer, isoladas! Sendo que as pessoas, já com bastante idade - aqui um aparte, que também não sei se tem conhecimento, somos um país envelhecido, mas o melhor será mesmo consultar uma pirâmide etária - e são estas pessoas que precisam de ajuda, não só, mas também, para fugirem ao fogo.
É de lamentar profundamente que o país esteja neste estado, que as pessoas que podem de facto fazer algo, não o fazem e que mais valia estarem caladinhas.
E agora, o que vão fazer face a esta situação?
Mais um concerto em que as receitas revertem a favor das vítimas??
Quero ver qual é o desfecho..