segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

2016 explica-me, não estou a perceber..

É um facto, este ano está a ser um ano nada agradável, está a levar muita gente que nos interessa e que de alguma forma marcaram a nossa vidinha.
Eu nem sempre costumo comentar, abordar, mencionar - o que lhe quiserem chamar - a morte de pessoas aqui no blog, no entanto o George Michael é um cantor que faço questão de mencionar por aqui por me ter marcado, porque foi um cantor cujas músicas eu ouvia em loop durante não sei quanto tempo. Não era de todo fanática como a minha mãe e a minha madrinha - sim, estas duas pessoas faziam questão de comprar a revista Bravo em alemão, era o que havia, quando esta referia algo acerca deste cantor, desatavam aos gritos feitas histéricas pela casa da minha madrinha de tal forma que a avó pensava que tinha acontecido alguma coisa de grave. Eu era um bocadinho mais soft, até porque na altura em que eu comecei a ouvir George Michael, a situação era bem diferente, e mesmo eu sou mais soft do que a minha mãe, note-se.
Vá, menos soft que isso foi ontem enquanto estava a arranjar-me para o almoço de natal, telemóvel com o Last Christmas - música de natal que adoro como já tinha dito aqui - em alto e bom som para a minha avó ouvir na cozinha.
Então que a senhora minha mãe tinha o maravilhoso cd "Ladies & Gentleman - The Best of George Michael", na altura eu já conhecia umas duas músicas - sim, óbvio que era Careless Whisper e Wake me up before you go go - e fui então descobrindo o universo George Michael. Destes CDs eu ripava as músicas no Windows Media Player, criava as listas de reprodução e aquilo era em loop sempre que estava no computador.
Lembro-me também de adorar depois a música Shoot the Dog, eu não fazia ideia do quê é que ele dizia na música, só acentuava o I'm gonna shoot the doooog que nem tinha bem noção daquilo que eu estava a dizer.

Eu nem queria acreditar no que estava a ler ontem no facebook quase à meia-noite, estava mesmo com esperança que fosse uma prank, e de facto eu queria acreditar que era uma prank e que vinham depois desmentir e dizer que ele estava bem vivo. Depois uma pessoa muda para a CNN e constata os factos..

Estou sinceramente farta deste ano que passou estes 12 meses a ceifar vidas e a levar-nos pessoas importantes, e ainda para mais levar o fofinho do meu George no dia de Natal, clap clap, é um contributo para detestar mais ainda este dia.
Eu que ainda estava com esperança que o fofinho fizesse uma tourneé que incluísse Portugal como ponto de passagem..
Obrigada 2016, obrigada..

Deixo o hit que mais ouvi, sem contar com o Last Christmas e Careless Whisper, o qual faz parte dos meus favoritos.


#GeorgeMichael #GeorgeMichaelRIP